MOGI X LIXÃO

Prestes a realização da audiência pública que discutirá a instalação de um aterro sanitário na cidade, o Mogi News amplia o polêmico debate com este suplemento especial que mostra, entre outros aspectos, a rejeição da sociedade mogiana ao lixão, um perfil do Taboão, pontos negativos e positivos, da obra e os desafios da sociedade contemporânea para tratar o lixo que produz. Boa leitura!

Este aterro é uma maneira totalmente arcaica de lidar com o lixo porque em outros lugares já existem soluções viáveis para esta questão. Além dos evidentes prejuízos econômicos, o meio ambiente será o mais afetado, porque não existe garantia de que não haverá contaminação do solo e, conseqüentemente, do lençol freático. Portanto, a sociedade tem de se mobilizar cada vez mais para impedir esta instalação”.
Roberto de Azevedo Amado Júnior, presidente da Associação Gestora do Distrito do Taboão (Agestab).

desenvolvido por Caio Cunha